Núcleo Moeda – Histórico

Este núcleo é situado no Sítio São Miguel, localizado no município de Moeda, há 62 quilômetros de Belo Horizonte.

Recebemos voluntários que queiram contribuir nos trabalhos de estruturação do Núcleo. Entrar em contato pelo e-mail: ecovidasaomiguel@gmail.com ou petercezar@gmail.com

Leia a seguir um resumo de nosso trabalhos.

Yurt do Núcleo Moeda. (O Yurt é uma tecnologia de habitação dos povos nômades; este tem mais de 30 mestros quadrados e é todo em bambu)

O objetivo é criar uma comunidade de permacultores que possa ser referência na região central de Minas Gerais para a criação de assentamento humanos sustentáveis. Até agora os trabalhos tem sido realizados com o mínimo de recursos, focando-se em metodologias como os mutirões e na integração com a comunidade, pois acreditamos que o permacultor precisa interagir com o ambiente ao seu redor ao invés de se fechar no desenvolvimento de atividades apenas em seu próprio terreno.

Dentro da área do Sítio São Miguel, já foi possível atingir os seguintes resultados:

Construção do Rancho Capelinha (foto) e do barracão de ferramentas, com técnicas da arquitetura de terra: adobe, superadobe, bambu-a-pique. Na permacultura, preferimos usar recursos locais ao invés de trazer cimento de fora, gastando petróleo para o transporte. Além disso, o cimento é um recurso altamente impactante para ser retirado do meio-ambiente. Seu uso deve ser racional e não indiscriminado como é atualmente.

Os impactos da retirada do barro são manejados pelo permacultor que irá então projetar círculos de bananeiras ou lagos no buraco de onde retirou terra para a construção.

Com um bom reboco e tinta de terra, uma casa de barro pode ter um excelente acabamento, além de ser fresca durante o dia e conservar calor durante a noite.

Na foto anterior, também a captação de água de chuva do telhado, água que abasteceu o Rancho por muito tempo, até que conseguíssemos instalar 1100 metros de mangueiras de captação da água da cachoeira.

A seguir, o barracão de ferramentas. No Núcleo Moeda, também gostamos de fazer experimentos de construção com lixo reciclável. Assim é a estrutura de nosso banheiro seco, todo com caixas de leite, que está resistindo a árduas condições de vento e chuva há mais de 3 anos. A embalagem Tetrapak é útil também para fazer forros de parede e telhado pois o alumínio nela contido, ajuda a refletir os raios de Sol regulando termicamente os ambientes. Outro material reciclável do qual fazemos uso são os banners (especialmente recolhidos do lixo das grandes cidades). Com eles, fazemos as varandas de nossas construções, como é possível ver na foto a seguir, do bangalô, outra estrutura pertencente ao Núcleo Moeda, que fica um pouco mais afastada do Rancho. Plantios e recuperação de nascentes: Desde que começamos a trabalhar no Núcleo Moeda, temos investido no estudo da agricultura natural. Descobrimos que a terra tem seu tempo e que cada lugar tem sua aptidão. Já realizamos cursos e estudamos a agroecologia e os Sistemas Agroflorestais (SAF). Cercamos áreas de nascentes e plantamos árvores frutíferas de grande porte, para criar áreas de preservação produtivas. O uso do lixo orgânico para criar minhocas e composto orgânico é também outra prática básica de qualquer sistema permacultural.

Abaixo um biofertilizante anaeróbio no período de maturação e a espiral de ervas do Rancho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Relação com a comunidade e mobilização social:

Acreditamos nas relações do permacultor com seu entorno, um campo da permacultura que deve ser cada vez mais explorado: a permacultura social, que abrange desde a comunicação não-violenta com todos os seres até o incentivo ao consumo local e à economia solidária. Temos também incentivado a produção agroecológica, em respeito a Terra, valorizando o homem do campo e a saúde de todas as pessoas. Convidamos a comunidade para nossos cursos e mutirões, e vivemos  bem próximo a eles nesse local maravilhoso, o que com certeza é uma experiência antropológica, que transforma o lugar e a nós mesmos. Compartilhamos o cotidiano com as pessoas deste lugar.

Na foto, o Senhor Odair, nosso ilustre parceiro, já participou de nossos cursos e nos está sempre ensinando sobre a relação com a terra.

 

 

Atualmente, depois de um curso de beneficiamento de plantas medicinais com o prof. Marcos Guião, estamos criando junto com a comunidade um grupo de resgate da tradição da medicina popular. A proposta é que as pessoas conheçam o próprio corpo e os cuidados com a própria saúde incluindo a melhoria da alimentação e o uso de plantas. O grupo tem se interessado por produzir sabonetes. Afinal, a região tem muitos anciãos conhecedores das raízes que curam. Aliás Moeda é conhecida por uma antiga garrafada que era levada a Belo Horizonte para curar todo tipo de males: o arrobe. Foi aqui também que várias fórmulas de xampu foram desenvolvidas, incluindo a de Seu Vicentino de Moeda, para cura da queda de cabelo.

As recreações são outro ponto forte da atuação do Núcleo Moeda junto à comunidade. São momentos para resgatar as brincadeiras tradicionais, a infância pura e simples, e também para trabalhar a educação ambiental com peças teatrais e brincadeiras ecológicas.

Roda durante recreação

Em dezembro, inauguramos a 1ª. Feira de Saberes e Sabores de Moeda, com o objetivo de incentivar a Economia Solidária, uma alternativa ao modelo vigente de consumo dependente da importação de bens e alimentos industrializados o que desvaloriza da produção local.